motor F1

Tecnologia

A F1 é um desporto automóvel, e como tal tem grande dependência da tecnologia, tanto a nível do desempenho do carro como a nível de segurança do piloto. Muitas das tecnologias presentes nos automóveis que temos hoje em dia na estrada nasceram dentro da pista. Esta necessidade de melhorias tecnológicas é bastante útil tanto no desenvolvimento de materiais resistentes e simultaneamente leves, como em mecanismos tanto de diagnóstico rápido como de monitorização do estado físico do piloto. Estes são algumas das evoluções que saltaram da pista para os automovéis atuais:

  • Freios: os discos de freios são um dispositivo de travagem, feito de fibra de carbono, que teve origem na F1 e que vem a substituir o sistema de travagem por Tambor. Hoje em dia este sistema de travagem em fibra de carbono é bastante comum em desportivos de luxo, mas não tanto em carros comuns devido ao elevado custo de fabrico pelo que são predominantemente de aço.
  • Construção leve: a fibra de carbono é, atualmente, o material de eleição para o fabrico de carroceria, uma vez que junta o útil ao agradável, sendo um material resistente e simultaneamente bastante leve, o que confere uma maior velocidade ao carro. Este material começou a ser bastante utilizado devido à necessidade de tornar os carros muito mais velozes sem comprometer a estabilidade e segurança do carro.
  • Suspensão ativa: suspensão ativa ou inteligente foi também um mecanismo que teve origem nos carros de F1. Este mecanismo levanta e baixa o chassi conferindo assim ao carro uma maior dirigibilidade e conforto.
  • Suspensão ativa: suspensão ativa ou inteligente foi também um mecanismo que teve origem nos carros de F1. Este mecanismo levanta e baixa o chassi conferindo assim ao carro uma maior dirigibilidade e conforto.
  • Espelho retrovisor: os espelhos retrovisores são algo tão fundamental num carro que nem se questiona a sua origem, porém, mesmo não sendo um item muito tecnológico, a verdade é que inicialmente começou por ser utilizado em corridas para conferir uma maior noção da pista aos pilotos e consequentemente aumentar a sua segurança.
freio

Saúde

A nível da saúde temos também desenvolvimentos importantes como é o caso do CPAP (Continuous Positive Airway Pressure). Este dispositivo foi desenvolvido por equipas sediadas no Reino Unido (Mercedes, Renault, Red Bull, Haas, McLaren, Whiliams e Racing Point) com o intuito de ajudar na luta contra o coronavírus. Este dispositivo localiza-se algures entre uma máscara de oxigénio e um sistema de ventilação completo, e destina-se a um uso domiciliário, o que foi uma ajuda enorme para os hospitais para aliviar a sobrecarga do sistema nacional de saúde.

ventilador